Olá!!!!
Vamos nos conhecer melhor? Sim!!!! Rsrsr
Vou responder à uma tag que vi em um blog que sigo, o Bookshelfone. Espero que curtam!!!

1 - Qual é o estilo literário que você passou a ler depois de ter um blog?
Nunca fui de ler um estilo só, e continuo assim. Na minhas estante tem de tudo um pouco ;)

2. Se pudesse entrevistar um autor que já não está entre nós, quem seria?
Jane Austen, clarooooo. Há outros também, mas ela está no topo da lista. Se vivêssemos na mesma época, seríamos grandes amigas (pretensiosa uahuauhahuauh)

3. Qual o livro que você já comprou por impulso?
Sempre compro por impulso uhahuauhahu, mas das últimas aquisições posso citar Quatro da Veronica Roth, e foi mesmo um impulso já que não li a saga Divergente, nem pretendo! Mas Quatro valeu mesmo a pena!!!

4. Você tem uma saga favorita? Qual?
Não li muitas sagas completas, mas acho que A Maldição do Tigre foi muito especial, já reli umas 4 vezes e sempre me surpreendo!!!

5. Qual livro, se você pudesse, mudaria o final?
Não consigo pensar em nenhum no momento :/

6. Você tem algum poema favorito? Qual?
Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo.
* Trecho de Tabacaria do Fernando Pessoa

7. Cite um personagem de algum livro com o qual você queria namorar?
Hummmmm, olha a discórdia aí!!! huahuahuuha, essa é difícil, mas acredito que Alagam Dihren seria uma escolha mais que perfeita!!!

8. Escolha um personagem e uma música que combine com ele.
Nossa, trabalho difícil!!!!! Mas acho que Percy Jackson combina bem com Heroes do David Bowie.

9. Já deixou algum livro pela metade? Qual você não consegue ler por inteiro?
Pra minha vergonha eterna, não consegui terminar Dragões de Éter, e o motivo foi que eu não me aguentei e folheei um pouco o último livro... Aí descobri que faltava um último livro e desisti. Mas já retomei a leitura e espero conseguir ir até o fim agora!!!

10.Um livro que foi uma surpresa para você? (Boa ou Negativa)
Pra citar um exemplo negativo: O Sangue do Olimpo, último livro da saga Os Heróis do Olimpo. Eu gosto muito do estilo do Riordan, repleto de sarcasmo e referências culturais... Mas esse último ficou sei lá, meio corrido, os acontecimentos não se encaixavam muito bem, me pareceu que foi tudo feito às pressas. Sei lá, foi a impressão que tive.

11. Um personagem que com certeza seria seu amigo?
Nossa, de tantos tenho que escolher apenas um???? Que seja Elizabeth Bennet então rsrsrs. Iríamos tocar o terror juntas XD.

Espero que tenha dado pra entender um pouco melhor o meu gosto literário. Sugiro que também façam esse exercício, vocês podem se surpreender.

Beijinhos :*

A música abaixo é um clássico do David Bowie e sua versão original faz parte da trilha sonora do filme As Vantagens de Ser Invisível, comentado no post anterior. Mas, o sr Bowie que me perdoe, eu prefiro muito mais a versão da banda do Jacob Dylan, sim, filho de Bob Dylan, O Poeta!!!
XD 




A dona desse blog é uma workaholic incorrigível!!! Juro que eu tento manter os posts em dia, mas tá difícil rsrsrsrsr, muito trabalho com o trabalho e fora dele também. Mas chega de deculpinhas né?
Então, vamos falar de filmes!!! Não sei se já falei isso antes, mas sou uma cinéfila de carteirinha!!! Amo ver filmes, ler suas críticas, conhecer os atores e diretores... Enfim, tudo que tem a ver com a magia da sétima arte! Até já quis estudar cinema, quando era mais nova.
Dos últimos filmes que assisti, As Vantagens de Ser Invisível foi um dos poucos que me surpreendeu. A história flui em torno de Charlie (Logan Lerman, bem fora do habitual), um adolescente que acaba de entrar pro colegial. Ele tem problemas de socialização, mas não apenas porque é tímido ou tem medo de fazer novas amizades. Sua vida é marcada por perdas terríveis que o fizeram se voltar para seu mundo interior, e sua família, apesar de apoiá-lo e incentivá-lo a superar, não compreende a extensão dos danos causados à sua alma. 
Ao tentar se enturmar na escola, ele faz amizade com Patrick e Sam, dois meio-irmãos que estão para se formar. Patrick é  debochado e faz pouco caso do  bulling que sofre dos atletas e populares da escola. Sam (interpretada pela diva Emma Watson), teve problemas de comportamento no passado e tenta recuperar o tempo perdido assumindo uma atitude mais séria diante dos estudos. Ambos se apegam a Charlie e o admitem integralmente ao que chamam de Clube dos Desajustados. Outro personagem importante para Charlie nessa fase, é o seu professor de Literatura que incentiva seu gosto pela leitura e escrita.
No núcleo familiar, vemos que os pais de Charlie se esforçam, mas não conseguem lidar muito bem com ele. Seu irmão é um grande atleta que joga pela faculdade e é adorado pelos pais. Sua irmã é uma grande idealista, que tenta transformar o mundo através de consumo responsável e atitudes sustentáveis, mas que suporta a violência do namorado calada.
Talvez numa tentativa de lidar com tudo o que lhe aconteceu, Charlie escreve cartas a um personagem anônimo, como se fosse para um amigo,o que nos faz ter uma ideia mais clara de como ele sente com tudo o que acontece a partir de então. 
O que aparentemente era pra ser mais um filme sobre a triste - alegre - rebelde fase da adolescência toma proporções de uma seriedade profunda ao lidar com temas como a morte, sexualidade, violência, bulling e culpa, e fico feliz de ver um filme do gênero que traz tantas reflexões a pessoas de idades mais avançadas também. Recomendadíssimo!!!
Ah, não posso deixar de mencionar a trilha sonora... Simplesmente fantástica!!!

Título: As Vantagens de Ser Invisível
Gênero: Comédia dramática/Romance
Ano de produção: 2012
Distribuidora: Paris Filmes
Direção: Stephen Chbosky
Elenco: Logan Lerman, Emma Watson, Ezra Miller, Nina Dobrev, Paul Rudd, etc.

Sinopse: Charlie (Logan Lerman) é um jovem que tem dificuldades para interagir em sua nova escola. Com os nervos à flor da pele, ele se sente deslocado no ambiente. Sua professora de literatura, no entanto, acredita nele e o vê como um gênio. Mas Charlie continua a pensar pouco de si... até o dia em que dois amigos, Patrick (Ezra Miller) e Sam (Emma Watson), passam a andar com ele.




O último texto da compilação de Jane Austen é Persuasão... Confesso que o acho o texto mais triste da autora, dentre os que li. Em Razão e Sensibilidade, Orgulho e Preconceito e Abadia de Northanger, as heroínas iniciavam suas jornadas de maneira até que alegre, para só depois passarem por provações até alcançar a felicidade de que eram merecedoras... Aqui, a pobre Anne sofre desde o princípio. 
Anne é de uma família nobre, com títulos impressionantes, mas que passam por dificuldades financeiras devido à falta de bom senso do pai e da irmã, ambos extremamente vaidosos e egoístas. Anne é diferente, e em grande parte devido aos sofrimentos causados por suas escolhas do passado. Ela é doce e aceita seu destino com certa calma. Já está com 27 anos e não tem nenhuma perspectiva de casamento, além de o sofrimento dos últimos terem lhe roubado uma parte do seu brilho.
Ao reencontrar o único amor de sua vida, ela se resigna a aceitar com gratidão  todo gesto de bondade que ele lhe oferece, sem esperar que ele a perdoe por ter lhe tratado tão mal no passado.
Ao longo da história, nós percebemos como sua bondade é verdadeira, ela tenta ser útil a todos ao seu redor, sem com isso esperar qualquer compensação ou tentativa de bajulação. Sua alma é boa!!! E o reencontro com Frederick reaviva não só seus sentimentos como também o brilho que lhe foi tirado. É uma história encantadora, simples, irônica e inteligente... Como sua autora. Recomendadíssimo!!!!

Título: Persuasão
Autora: Jane Austen
Editora: Martin Claret

Sinopse: O enredo gira em torno de Anne Elliot, filha de Sir Walter Elliot, um vaidoso e esnobe baronete. No passado, Anne apaixonara-se por Frederick Wentworth, que, embora belo, inteligente e ambicioso, não tinha tradições ou conexões familiares importantes - e assim Anne fora persuadida pela família a romper com ele. Em 1815, momento em que se passam os eventos narrados no livro, a boa, generosa e sensível Anne Elliot continua solteira, mas agora, aos 27 anos, pensa com mais autonomia e maturidade. Agora, também, a situação financeira de Sir Walter Elliot é desfavorável, e ele se vê obrigado a alugar a propriedade da família. Por força do destino, o novo ocupante da residência é cunhado de Wentworth. Quase oito anos após o rompimento, Anne se verá novamente convivendo com seu grande amor, agora um capitão da Marinha, e reflexões, conjunturas e arrependimentos serão inevitáveis. Anne e Frederick se redescobrem apaixonados, e renovam o compromisso de casamento.


Bob Dylan é sem dúvida um dos maiores ícones da música mundial, e isso não só por seu timbre rouco e diferente, mas também por  suas composições maravilhosas, tanto pelas letras quanto pelas melodias!!! Mr. Tambourine Man faz parte da trilha sonora do filme A Música Nunca Parou, do qual falei no post anterior e é uma música belíssima, fala com a nossa alma!!! 
:*



Trechos

*Deveras, gosto de fazer essas coisas. Pegar a vida e fazer com a vida outras tantas vidas, fazendo de conta que a vida é diferente. Penso que, com isso, até melhoramos um pouquinho a vida. Aprendemos a melhorar a vida. E até melhoramos um pouquinho cada um de nós*

José Arrabal
Tecnologia do Blogger.

Afinidades

Google+ Followers